15 de julho de 2013

Uma reflexão sobre ser ou não ser uma mãe controladora!


"Pissuca mexendo em algo que não devia... mamãe aqui com TPM... resultado: falta de paciência e grito ( #quemnunca ):
- JUUU-LIA VOCÊ VAI QUEBRAR IS-SOOOOO! Fica mexendo no que não sabe!
E ela calmamente diz:
- Eu só tava tentando saber, mamãe
(ic!)
Aquilo fazia todo sentido... Tive que pedir desculpas.


E esse acontecimento acendeu uma luzinha aqui.

Quem me lê e me conhece, sabe que não sou absolutamente uma mãe controladora ou superprotetora... pelo contrário, às vezes até me acho uma mãe meio relapsa ( #culpa ). Mas às vezes dou minhas escorregadelas, como nesse caso. 
Só que dessa vez a criatura foi tão cruelmente direta comigo que eu pensei: Caracas... ela tem razão, como é que ela vai aprender se eu a ficar tolindo... reprimindo ... repreendendo? 

De novo devo repetir: não sou de jeito nenhuma uma mãe controladora, mas quantas vezes mais eu agi dessa forma (estando ou não de TPM - a desculpa padrão para o descontrole feminino) sem que ela tenha me dado essa deixa e, por isso, eu não tenha percebido? 
Quantas experiências eu posso a ter limitado de aproveitar? De aprender? De saber? 

É certo que tem situações de risco e tal... daí não dá pra ser negligente, mas... é fato também que muitas outras situações que poderiam trazer um aprendizado importante para os nossos filhos, nós podemos estar impedindo, apenas para evitar uma louça ou um aparelho quebrado... 

Sempre procurei estimular de todas as formas proporcionando a ela diversas experiências diferentes desde cedo (e.. confesso... tenho até medo de em algumas delas ter feito isso meio precocemente), mas nesse dia eu me perguntei até que ponto eu realmente fiz isso... até que ponto eu não apresentei a ela apenas as situações em que EU acreditava ser uma boa experiência pra ela e acabei reprimindo outras que ELA se interessou e que poderiam ter sido tão boas experiências quanto ou até melhores? 

.... ....

Enfim... apenas posso concluir 3 coisas desse acontecimento:

Primeira, que preciso me atentar melhor para essa questão... avaliar bem para não ficar só no discurso da "mãe que não é controladora"...

A segunda (eu já sabia e Pissuca se encarrega a cada dia de me convencer mais ainda) é que a gente precisa OUVIR nossos filhos... eles dão todas as dicas para gente, muitas vezes somos nós que não percebemos. 

E a terceira é apenas uma confirmação: 
Quando eu digo que com Pissuca
eu aprendo muito mais do que ensino...

13 comentários:

  1. É isso mesmo!
    Aprendemos com eles todos os dias!
    beijos
    Lele
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é maravilhoso isso, não é? Bjos, obrigada por comentar!

      Excluir
  2. São cada pérola que essas crianças soltam.
    Eu muitas vezes caio na rizada ao corrigir Samuel #bafão pra mim
    Bjks
    Mãe Vaidosa
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  3. Oi Tati, eu também não sou uma mãe controladora, mas quando estamos de TPM damos as nossas escorregadas. Isso é normal. O importante é ficarmos atentas, como você disse, para não ficarmos apenas no discurso.
    Ótima reflexão. Os filhos nos ensinam sempre.
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Chris... eu mesma não me suporto nesses dias! Mas detesto usar isso para justificar os meus descontroles... mas... enfim... é fato né?! rs... bjos e obrigada por comentar aqui.

      Excluir
  4. Nossa, me vi na cena! Estamos num momento, eles em outros e de verdade, o mundo deles é bem mais legal que o nosso, por isso nas chamadas que recebemos, colocamos os pés no chão. Curti a reflexão :)
    Beijos
    Fabi
    Mulher e Mãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas essa coisa de pé não chão é tãaaao complicado! Às vezes acho que peco muuuito nesse sentido... bjo Fabi.

      Excluir
  5. Adorei!!
    Eles sempre testão nossos discursos!!
    Procuro acompanhar e ensinar ao inves de controlar, mas...... Quem nunca?kkkk
    Bjs
    Mari
    #amigacomenta
    http://maricriando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é Mari.. #quemnunca ???? Obrigada por comentar! bjo

      Excluir
  6. Muitas vezes digo que minha filha é minha mestra. já fui mal interpretada por isso (tô nem ai). quem não aprende com os filhos não está prestando atenção neles. Saber ouvir, calar, sentir o que eles querem nos falar de coração aberto.
    Bjs
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso, Silma... é bem isso! bjo e obrigada pelo comentário

      Excluir
  7. é incrível como nossos filhos nos ensinam a cada dia. Os dias de TPM são os piores para mim. porque tenho que achar paciência onde as vezes ela não está.... hjihihi


    Beijinhos
    Karin

    #amigacomenta

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails